CINTO NO BANCO DE TRÁS – SEMPRE!

 

 
 

Você usa o cinto de segurança quando está no banco de trás do carro? Se não usa, adote já esse hábito – obrigatório para a sua segurança e a dos outros ocupantes do veículo.

Quando há uma batida de carro, as desacelerações são muito bruscas, e qualquer pessoa (ou objeto) solta no veículo pode atingir um peso elevado quando arremessado. As montadoras e centros de pesquisa espalhados pelo mundo fazem estudos de impacto de veículos com testes que vão de 2 km/h, para testes de para-choque, até 64 km/h, para testes que visam à segurança dos ocupantes. Nesses testes mais severos, ocorridos a 64 km/h sobre uma barreira deformável – que tem a função de simular outro veículo –, as desacelerações de um carro podem multiplicar a massa de qualquer objeto por até 40. 

Essas pessoas, além de se ferirem gravemente, podem machucar os ocupantes que estão nos assentos dianteiros – mesmo que os da frente estejam usando o cinto de segurança. Isso porque, quando a pessoa é arremessada para frente na hora da batida, os bancos dianteiros são empurrados também, pressionando o ocupante sobre o cinto de segurança, causando ferimentos graves ou até a morte.

PESO DE ELEFANTE
Para você ter uma ideia, abaixo há alguns exemplos dos riscos que os ocupantes dos bancos dianteiros correm durante uma batida:


FAÇA O CERTO

Esses riscos são grandes e ainda desconhecidos por todos até que o carro bate – e aí, tarde demais! Mas eles podem ser minimizados com ações simples para o transporte de objetos e pessoas nos bancos traseiros. São elas:

• Pessoas nos bancos traseiros sempre com cintos de segurança.
• Evite deixar objetos soltos sobre o banco traseiro, procure acomodá-los no assoalho ou porta-malas.
• Coloque as crianças sempre em assentos próprios para elas, de acordo com seu tamanho.
• Objetos pesados devem ser transportados no porta-malas.

Isso pode evitar danos graves no caso de uma batida. Pense nisso!

Esse Boletim Técnico é uma publicação do CESVI BRASIL.

Um carro do barulho!

Seu carro está com um ruído estranho?

Às vezes seu carro passa alguns “recados” através de ruídos estranhos, que surgem de uma hora para outra.

É importante você saber decodificá-los pois resolver os problemas antes deles se manifestarem pode significar economia e segurança.
Alguns ruídos se manifestam mesmo com o carro parado. Ouviu algum? Pare e abra o capô, assim fica mais fácil identificá-los.

O motor produz vários ruídos diferentes e cada um pode significar um problema. Os ruídos mais comuns são causados pelos rolamentos que posicionam as correias do motor mas pode vir também do rolamento da embreagem indicando desgaste excessivo da peça. Um ruído parecido com o de uma máquina de costura é sinal de problemas de lubrificação. Pode sinalizar falta de óleo, devido a vazamento ou obstrução do fluxo do óleo por borra. Um barulho que lembra marteladas em peças metálicas pode significar entre outras coisas, folgas internas, desgaste dos pistões ou dos eixos rotativos do motor. São problemas mais sérios que podem requerer retífica.

Se você ouve um ronco que fica mais alto toda vez que você esterça o volante ele pode estar vindo da direção hidráulica. Às vezes não significa defeito, pode estar apenas faltando fluido, devido a um vazamento.

As ondulações no asfalto ajudam o motorista a descobrir vários problemas no carro. Se seu carro faz algum barulho estranho quando as rodas passam por buracos ou pequenas elevações do piso pode ser sinal de: bucha estourada, folga no terminal de direção, folga na caixa de direção ou seus braços nos pivôs ou nas bieletas, mola ou amortecedor quebrado ou com excesso de desgaste.

Estes defeitos significam risco e o reparo deve ser providenciado o mais rápido possível.

Um barulho que lembra uma turbina de avião indica que há algum problema com os rolamentos das rodas. Pneus com alto grau de desgaste também podem produzir um ruído parecido.

Um assobio estridente vindo das rodas dianteiras pode ser sinal de desgastes das pastilhas dos freios.

Um som grave pode ser sinal de um coxim do motor quebrado, ou que a fixação do escapamento está comprometida em algum ponto. Esses barulhinhos aparecem em determinada rotação do motor, ou quando se troca a marcha.

Folgas entre engrenagens ou rolamentos geram um ronco. Isto significa que a transmissão está desgastada. A solução é abrir o câmbio ou o diferencial e fazer a troca das peças.

O acabamento interno sofre ao longo dos anos e acabam aparecendo os grilinhos, que incomodam muito e às vezes são difíceis de exterminar.

Existem também os ruídos causados por uma antena externa mal colocada, um defletor de ar solto, um friso lateral deslocado ou um bagageiro fora da posição correta. Eles se manifestam na estrada, com velocidade elevada, e também incomodam bastante.

Fonte:

texto:  http://revistaautoesporte.globo.com/

imagens: http://www.google.com.br

Gasolina comum no Brasil acaba em 2014

 

 

 

 

 

 

 

A dúvida cruel entre abastecer o seu veículo com Gasolina comum ou Gasolina aditivada está com os dias contados. A ANP (Agência Nacional do Petróleo) definiu uma lei que até 2014 não poderá ser comercializada a nossa tão famosa gasolina comum, somente a aditivada.

Para você entender melhor, Gasolina Aditivada é a Gasolina comum com a adição de um componente denominado aditivo para combustível automotivo, que apresenta uma característica detergente dispersante, cuja função é manter limpo todo o sistema de alimentação do combustível do veículo. Ou seja, as gasolinas comuns e aditivadas diferem apenas pela presença desse aditivo, que reduz a possibilidade de entupimentos do sistema de alimentação causados pela formação de uma goma, fruto de um processo natural de oxidação da gasolina. Para diferenciá-las as distribuidoras geralmente adicionam corante na gasolina aditivada.

Só que segundo o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) – órgão que é incumbido de realizar o teste nos combustíveis antes de chegar às ruas – é que o grande impasse de colocar isso em prática é o tipo de combustível comercializado em nosso país. Como todos nós sabemos, desde 2001, é obrigatória a adição de 20 a 25% de “Álcool” (Etanol Anidro Combustível), na composição da Gasolina, medida essa que visa o aumento da octanagem da Gasolina e contribui na redução de emissão de poluentes. O único problema é que esse “Álcool”, de acordo com a própria ANP, inibe parcialmente ou totalmente a eficácia proposta pelos aditivos de algumas distribuidoras de combustível, ou até mesmo realizando ação contrária a prevista, ou seja, você tem pagado mais caro, por pouca ou nenhuma vantagem.

Para testar a ação desses aditivos e permitir a criação de aditivos que realmente atendam o objetivo, o INT terá um novo Laboratório de Motores, com o investimento de R$ 5,07 milhões da Petrobras. O prazo do projeto, com convênio com um laboratório da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) é de dois anos, estando prevista a sua inauguração no segundo semestre de 2012.

Matéria elaborada por Renan Martins de Almeida, Técnico em Automobilística, graduando em Engenharia Industrial Mecânica, membro da SAE Brasil e da AEA, Associação dos Engenheiros Automotivos. É também Gerente e Técnico Responsável do Centro Automotivo ADEMAR e Diretor da ADTECHI Cursos & Treinamentos.

7 dicas para seu motor ter vida longa

O que fazer no inverno, na troca de óleo, ao abrir a tampa do reservatório etc.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1. Mesmo no inverno, não deixe o motor funcionando muito tempo para aquecer. A temperatura ideal é atingida mais facilmente com o carro em movimento. Basta dirigir com suavidade.
2. Nas trocas de óleo, jamais coloque o líquido além do nível indicado. O excesso acaba sujando as velas, prejudicando a queima de combustível. O carro vai acabar perdendo potência e consumindo mais combustível.

3. Para garantir medição precisa, sempre faça a verificação dos níveis de óleo e água com o motor frio.

 

 

 

 

 

 

 

4. Faça sempre as revisões e trocas de componentes no prazo recomendado pelo fabricante.

5. Nunca abra a tampa do reservatório de água com o motor quente. Isso acaba despressurizando todo o sistema, gerando bolhas de ar que podem prejudicar a circulação da água e, em uma situação extrema, levar ao superaquecimento do motor.

 

 

 

 

 

 

 

6. A manutenção do filtro de óleo deve ser feita conforme a recomendação do fabricante do veículo, porém é desejável que a cada troca de óleo se faça também a troca do filtro.

7. Recomenda-se trocar o filtro de ar a cada 15 a 20 mil quilômetros, ou conforme orientação do fabricante. Já em locais de grande concentração de poeira, esta troca deve ser mais freqüente, uma vez que evita consumo excessivo de combustível e baixo rendimento do motor.

fonte: redação WebMotors / imagens diversas

Manutenção Preventiva: Cuidando do Pretinho

A revisão geral nos veículos de passeio é necessária e importante para evitar imprevistos e aumentar a segurança de toda a família.

O pneu correto:

Verifique sempre o desenho da banda de rodagem, o índice de carga e o símbolo de velocidade, que devem ser compatíveis com o recomendado pela montadora.

Nunca misture pneus de marcas, medidas, tipo de construção (radial ou convencional) e desenhos da banda diferentes, bem como pneus novos com usados ou reformados.

Rodízio:

O rodízio de pneus que deve ser feito a cada 5 mil quilômetros, indicado para compensar diferenças em desgastes, permitindo um aumento em quilometragem e em eficiência e proporcionando boa estabilidade. Importante: o primeiro rodízio do veículo é o mais importante.

Verifique a pressão de ar:
Fique de olho no desgaste do pneu, a sua vida útil e principalmente o consumo do veículo. Um ítem importante é pressão de ar que  deve ser checada semanalmente ou, no máximo, a cada 15 dias.

Balanceamento:
O balanceamento das rodas deve ser feito sempre que for realizada a troca dos pneus, o rodízio (que deve acontecer a cada 5 mil quilômetros) ou algum reparo no pneu ou na câmara de ar. Outros indícios de que o serviço deve ser feito são sinais de vibração ou desgaste irregular na banda de rodagem.

Alinhamento:
O  alinhamento oferece eficiência maior da rodagem do pneu, melhor dirigibilidade e eficiência na hora de esterçar. A maneira mais simples de saber se há necessidade de alinhamento é prestar atenção se os pneus estão cantando nas curvas e se os volantes ficam tortos nas retas.

RESUMINDO…

  • A pressão baixa é uma das principais causas de desgaste dos pneus.
  • Compre pneus de marcas conhecidas. Evite escolher pneus apenas pelo critério do preço mais baixo. Em geral a durabilidade justifica a despesa.
  • Lembre-se de que há uma pequena diferença de calibração na pressão dos pneus, dependendo da situação em que você vai usar o carro: na estrada, na cidade, com mais ou menos peso.
  • Rodar com os pneus baixos aumenta o consumo de combustível.
  • Não subestime a importância dos pneus. Eles podem fazer a diferença em situações de risco.

2010: O ANO EM QUE TUDO VAI DAR CERTO!

2009. Ano de muitas conquistas. Aprendemos muitas coisas novas, adquirimos muita experiência, conhecemos novas pessoas,  conquistamos novos clientes, conhecemos novos fornecedores, mas ganhamos muito mais do que tudo isso: Fizemos muitos amigos.

Tem gente que diz que com cliente e fornecedor só se mantém relação de capital e mais nada e essa é a receita para dar certo. MENTIRA.  Se nós não nos darmos a as mãos e não criarmos uma relação mais forte, nada acontece, pára tudo no meio do caminho e o prazer de servir e de ser servido cai numa simples rotina de troca.

*Tudo o que é necessário para o triunfo do mal, é que os homens de bem nada façam. (Edmundo Burker)

* Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver. (Dalai Lama)

* As quatro coisas que não voltam atrás: a pedra atirada, a palavra dita, a ocasião perdida e o tempo passado.

* Em vão buscaremos ao longe a felicidade, se não a cultivarmos dentro de nós mesmos. (Roussean)

* A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso que fazemos do que temos. (Thomas Handy)

* O tempo não espera por ninguém. Ontem é historia, O amanhã é mistério, o hoje é uma dádiva, por isso é chamado presente. (Adalberto Godoy)

Um feliz e abençoado 2010 para todos

Troque seu Óleo no ADEMAR com Mobil Super e Concorra

BANNER_PROMO_MOBIL.2009_ADEMAR_ADEMAR_CENTRO_AUTOMOTIVO

____________________________________________________________

Quem troca o óleo e faz as revisões periodicamente no ADEMAR já está sabendo da super promoção da  Mobil Super ®.  Nas  trocas de óleo utilizando óleos da Mobil Super ® você recebe cupons e concorre a 3 carros Honda:


HONDA_ADEMAR_CENTRO_AUTOMOTIVO_OFICINA_SÃO_VICENTE_

1º Sorteado: 1 Honda Civic,

2º Sorteado: 1 Honda CRV

3º Sorteado:  1 Honda FIT.

E ainda concorre a 300  iPODS NANO (4º ao 303º Sorteados)*.


iPods iPod_MOBIL_ADEMAR_CENTRO_AUTOMOTIVO

iPods iPod_MOBIL_ADEMAR_CENTRO_AUTOMOTIVO

iPods iPod_MOBIL_ADEMAR_CENTRO_AUTOMOTIVO

_____________________________________________________________

Quem quer partcipar deve  trocar o óleo do motor no ADEMAR depositar os cupons de participação devidamente preenchidos com seus dados pessoais e a resposta da pergunta ” Qual o lubrificante que mantém você em alta performance?”, na urna que fica no Centro Automotivo ADEMAR (clique aqui para saber a localização).

Corra que a promoção é só até o dia 30/11/2009.

*Leia o Regulamento clicando aqui.